A CAPACIDADE DE RECONHECER O PLÁGIO E O DOMÍNIO DAS TECNICAS DE REFERENCIAS E CITAÇÃO DE PROFESSORES DE ENSINO BÁSICO E FUNDAMENTAL

Suely Henrique Gomes, Geisa Müller de Campos Ribeiro, Hevellin Estrela, Mayllon Lyggon Oliveira

Resumo


O objetivo do trabalho é identificar a capacidade de cento e oitenta professores da rede pública de ensino básico e fundamental participantes do curso de letramento informacional: a educação para a informação em reconhecer e corrigir equívocos na prática de citação e referenciação que podem ser caracterizadas como plágio. Para tal, uma série de exercícios foram apresentados aos participantes da pesquisa para emissão de veredito sobre se aquela forma de apropriação de textos alheios constituíam plágio e, se fosse o caso, como corrigi-la. Todas as situações apresentadas tinham problemas de citação. A fundamentação teórica do presente trabalho aponta aspectos relevantes na proteção de obras intelectuais nos termos da lei brasileira de direitos autorais; indica
caminhos para o uso ético da informação, principalmente como tipificar e evitar situações que caracterizem plágio; apresenta medidas voltadas para prevenir, diagnosticar e corrigir o plágio. Argumenta que a prática de plágio é um problema tanto legal quanto ético. Conclui-se que os professores tem dificuldades em identificar situações de plágio e apresentam limitações no domínio de ferramentas e técnicas próprias da escrita acadêmica, incluindo o entendimento das regras para citação e referências estabelecidas pela Associação Brasileira de Norma Técnica.

Palavras-chave


Citação. Referência. Plágio. Professores da educação básica e fundamental. Lei brasileira de direitos autorais.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.