O BIBLIOTECÁRIO E A LEITURA: diretrizes do MEC e currículos das escolas de Biblioteconomia na jurisdição do Rio Grande do Sul

Clarisse Olga Arend

Resumo


Este estudo se refere aos cursos de Bacharelado em Biblioteconomia ofertados na jurisdição do Rio Grande do Sul e, através de suas grades curriculares que se encontravam online, investiga a presença da temática leitura, de cunho obrigatório, na formação do profissional bibliotecário. Também, verifica através das ementas das disciplinas, de que forma a temática leitura está presente nos referidos currículos. A metodologia aplicada caracterizou-se pela abordagem qualitativa descritiva, utilizando-se como técnica a pesquisa exploratória, fundamentada em análise bibliográfica e documental. Utilizou-se de livros publicados com a temática da pesquisa e de periódicos pesquisados na Base de Dados de Ciência da Informação (BRAPCI), utilizando palavras chaves para localizar artigos sobre a formação do profissional Bibliotecário. Os resultados verificados nas grades curriculares, indicam que a Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e a Universidade de Caxias do Sul (UCS) apresentam o mesmo número de disciplinas de cunho obrigatório pertinente ao tema “leitura” – uma disciplina, por universidade. Observa que os profissionais necessitam de mais conhecimento sobre esta temática, para desenvolver ações transformadoras junto à sociedade atual. E, conclui que é necessário um esforço das escolas formadoras para incluir, de forma obrigatória, a temática leitura e formação do leitor em seus currículos, para contribuir com os problemas graves de leitura encontrados no país e tornar os Bibliotecários aptos a responder as demandas do mercado de trabalho.

Palavras-chave


Bibliotecário. Leitura. Formação Profissional. Formação do Leitor.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.