TENDÊNCIAS EM GESTÃO PARA BIBLIOTECAS UNIVERSITÁRIAS

Roberta Moraes Bem

Resumo


O presente texto apresenta, por meio de revisão de literatura as tendências de gestão para Bibliotecas Universitárias. Diante do cenário instável que, acredita-se que se encontram as bibliotecas universitárias devido a uma variedade de fatores, é necessário identificar e desenvolver formas de gestão com maior capacidade de adaptação e obtenção de vantagem competitiva. Neste sentido, algumas teorias e modelos de gestão  a Teoria da Complexidade; a Gestão do Conhecimento; e o modelo liderança distribuída  apresentam-se como alternativas para atuar num contexto heterogêneo com variedade de agentes e recursos, fortemente sujeitos a interpelações do meio em que estão inseridos. Entretanto, conclui-se que não há um modelo ideal, e nem a recomendação de que se adote uma opção de forma isolada, o importante é desenvolver o estudo e a prática do exercício da liderança em bibliotecas universitárias, pois os líderes são essenciais para a criação da identidade e o estabelecimento do “ritmo” e “modelo” de funcionamento, estabelecnedo as condições organizacionais adequadas e transmitindo a missão dentro da qual outros funcionários operam.

Palavras-chave


Bibliotecas Universitárias. Gestão. Liderança. Gestão do Conhecimento. Teoria da Complexidade. Liderança Distribuída.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.