O Bibliotecário Booktuber

Karin Vanelli

Resumo


Sensibilizar o jovem e hipertextualizado público da biblioteca universitária para o lento hábito da leitura é missão que pode encontrar justamente no uso de recursos tecnológicos, especialmente das mídias sociais, seus aliados. Uma exposição mais sensível do bibliotecário, agregando identidade e possibilidade de conexão com o público também pode se beneficiar destes recursos. O relato aqui apresentado traz iniciativa realizada na Biblioteca da Unidade Balneário Camboriú da Universidade Estadual de Santa Catarina (Udesc), no exercício de um perfil “booktuber” do bibliotecário (produtor de vídeos em plataforma online, recomendando livros). Buscou-se adequar serviço e demanda percebendo características sociais do público que tende a interações cada vez mais rápidas. Mantendo-se a técnica de informar, e aprimorando a forma e o modo como o conteúdo é entregue. Vídeos, palestras, rodas de conversa, são formas eficientes de informar especialmente quando o meio social perdeu, ou pouco teve, familiaridade com a leitura em si. Acredita-se que a disponibilidade dos vídeos alarga a presença do bibliotecário no processo de construção do conhecimento e do incentivo à leitura junto ao público. A exposição do olhar e da sensibilidade do bibliotecário sobre a leitura que recomenda nos vídeos promove uma conexão com os significantes deste. Há portanto uma partilha da estética e da ética do bibliotecário, o que permite criar um espaço de encontro com o público.

Palavras-chave


bibliotecário booktuber estética do bibliotecário

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.