Herrar é Umano? Aplicação da metodologia “Curso da Ação” na usabilidade de softwares de bibliotecas

Carla Floriana Martins, Maria Aparecida Alves de Oliveira

Resumo


A interface com o usuário de um software gerenciador de acervos deve proporcionar a realização de tarefas de alimentação da base de dados da forma mais amigável, confortável e produtiva possível durante a atividade. Porém, muitas vezes a eficácia de um software só é estudada do ponto de vista das percepções conscientes que o usuário relata. O objeto teórico “Curso da Ação” é definido, por THEUREAU (2014), dentro da perspectiva de que um ator, desde que esteja em situação de engajamento em seus ambientes extrínsecos e intrínsecos, vivencia um momento pré-reflexivo, isto é, significativo, durante sua atividade de trabalho. Podendo a atividade, por esse motivo, ser a qualquer momento demonstrável, narrável e comentável, através de técnicas e modelos que propiciem essa verbalização. Dessa forma, podemos usar essa metodologia para analisar a usabilidade de softwares de bibliotecas e propor de melhorias a partir da observação das ações reflexivas e pré-reflexivas de seus usuários.

Palavras-chave


Bibliotecas; Análise de softwares de gerenciamento de bibliotecas, Análise de atividade do trabalho, Testes de usabilidade, Teoria do Curso da Ação, R

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.