O papel dos profissionais da biblioteca escolar no combate a violência doméstica no brasil: precarização da leitura/escolaridade pode influenciar no perfil do agressor

Marcos Pastana Santos

Resumo


A biblioteca escolar é o espaço para a criança ter acesso as obras disponíveis e criar hábitos de leitura. O gosto pela leitura desperta interesse nos alunos a curiosidade, a descoberta de mundos que só podem ser imaginados através da sua própria experiência com a leitura da obra. Este trabalho de cunho bibliográfico propõe-se a reflexão dos profissionais da biblioteca escolar a respeito de formarem jovens leitores e cidadãos. Compreendemos que a escassez de leitura/escolaridade pode influenciar no perfil do agressor que comete violência contra a mulher. Na sociedade contemporânea em que o mercado de trabalho encontra uma crise financeira, o desemprego possui dados alarmantes. A escolaridade precária é um entrave para o acesso ao mercado de trabalho formal. A falta de perspectiva de trabalho pode criar um nível de estresse para o agressor. Indicadores comprovam que a falta de leitura pode interferir no comportamento humano. A cultura do imediatismo aos bens de consumo, está também atrelada a forma como lidamos com a informação, essa fragmentação do saber que recebemos diariamente nos smartphones, deve ser consumida rapidamente e descartada para estar pronto para obter novidades. A miserabilidade do conteúdo informacional e a baixa crítica do cidadão pode possibilitar a construção de uma geração zumbi.

Palavras-chave


Violência doméstica. Leitura. Biblioteca escolar.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.