Bibliotecas como ambientes de luta pela redução das desigualdades e pelo empoderamento de minorias

Carlos Robson Souza da Silva, Cinthia Thamiris Fernandes

Resumo


As bibliotecas há muito deixaram de ser apenas tidas como meras guardiãs do conhecimento da humanidade, pois hoje se compreende o seu papel preponderante no desafio que é incentivar à leitura e promover o acesso à informação, principalmente para grupos minoritários e populações vulneráveis, visando a sua inclusão informacional.O presente trabalho surge como uma oportunidade para relatar as experiências das ações realizadas na Biblioteca José Luciano Pimentel do IFCE, campus Cedro, em prol do fortalecimento de indivíduos e comunidades pertencentes à grupos minoritários e populações vulneráveis. As atividades do projeto foram realizados ao longo do ano de 2018 por meio de exposições, apresentações teatrais, rodas de conversa e exibição de séries, voltadas para os públicos feminino, negro, indígena, LGBT e comunitário.As atividades acima propostas e executadas refletem o fato de que existe uma mudança social ocorrendo e de que as bibliotecas estão se assumindo enquanto mediadoras de informação e agentes no empoderamento e na luta por direitos para as minorias e populações vulneráveis excluídas.

Palavras-chave


Mediação da Informação. Empoderamento. Representatividade em Bibliotecas.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.