Biblioteca prisional: um relato de reconstrução e retomada do funcionamento

Ciro Athayde Barros Monteiro

Resumo


A existência de uma biblioteca no ambiente prisional é fator essencial para fomentar as ações de mediação e apropriação da leitura no processo de transformação de pessoas em situação de privação de liberdade. A legislação brasileira, por meio da Lei de Execuções Penais (LEP) e dos órgãos internacionais como Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura (UNESCO), Federação Internacional de Associações e Instituições Bibliotecárias (IFLA), e da Associação Americana de Bibliotecas (ALA) asseguram a obrigatoriedade da existência de uma biblioteca prisional em todos os estabelecimentos prisionais do país e do mundo. Diante de um cenário nacional de ausências e descasos para com a biblioteca prisional, o texto trata do processo de reconstrução e retomada do funcionamento de uma unidade que foi reconstruída após ter sido totalmente queimada em uma rebelião. Tal relato de renascimento e retomada de funcionamento tem por pretensão servir de base para impulsionar a construção ou reconstrução de bibliotecas prisionais por todo o país.

Palavras-chave


biblioteca prisional, mediação da informação, apropriação da informação

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.