BIBLIOTECAS COMUNITÁRIAS EM REDE: UMA EXPERIÊNCIA DE RESSIGNIFICAÇÃO DE TERRITÓRIOS

Maria Aparecida Arias Fernandez, YASMIN Wink FINGER

Resumo


Este artigo visa destacar como a biblioteca comunitária impacta na ressignificação dos territórios para os habitantes das comunidades onde estão inseridas. Para tanto tomam como referência os resultados da pesquisa Bibliotecas Comunitárias no Brasil: impactos na formação de leitores, realizada numa parceria entre o Centro de Cultura Luiz Freire (CCLF), o Grupo de Pesquisas Bibliotecas Públicas (GPBP), da Universidade Federal do Rio de Janeiro (Unirio), e o Centro de Estudos de Educação e Linguagem (CEEL), da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), e que contou com o apoio do Instituto C&A e da Fundação Itaú Social. A partir dos dados da pesquisa, as autoras provocam reflexões articuladas às suas próprias experiências e observações na consultoria ao Programa Prazer em Ler (PPL) e na assessoria direta à Rede Nacional de Bibliotecas Comunitárias (RNBC) em nível local e nacional. As reflexões são costuradas com os relatos dos respondentes da pesquisa: leitores, mediadores de leitura, gestores, bibliotecárias e/ou parceiros das bibliotecas comunitárias entrevistados. Conclui que a identidade e participação ativa dos moradores e moradoras nessas experiências fortalecem vínculos e consequentemente a sustentabilidade desses equipamentos e deveriam inspirar estudos do poder público para contribuir com o desenho de políticas públicas para o setor. Destaca, ainda, a evidência da articulação em rede como uma estratégia de ocupação de espaços de incidência nas políticas públicas a fim de conquistar o direito de acesso ao livro, à leitura, à literatura e às bibliotecas.

Palavras-chave


bibliotecas comunitárias; enraizamento comunitário; ressignificação do território

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.