PROJETO CARRINHO DA LEITURA: “Justiça seja feita, quando leio, me livro”

Raimunda Nonata Teixeira, Mary Rose Viana Machado

Resumo


A leitura, como uma prática habitual, desenvolve o ser humano em sua essência e integralidade, e esta pode ser despertada a qualquer tempo. Oportunizar esse encontro entre leitor e a obra que o fascina foi a motivação do Projeto “Carrinho da leitura” que incentivou as bibliotecárias do Tribunal Regional do Trabalho da 16ª Região buscarem meios de humanizar os corredores (hall) da Justiça obreira no Maranhão. Como afirma Martins (2002, p.148): […] o acesso à informação, e conseqüentemente, à leitura, é um direito social garantido constitucionalmente. Portanto, a garantia desse direito está relacionada á democratização da sociedade como um todo e ao exercício da cidadania.
A partir desse olhar, a Biblioteca do TRT maranhense implementou em duas etapas, o Projeto “Carrinho da leitura”, que consiste em espaços reservados nas antes salas jurisdicionais para que os usuários desfrutem de uma leitura aprazível enquanto aguardam as audiências. Seu lançamento contou com as presenças dos Presidentes do TRT/MA, nos dois anos consecutivos, 2017 e 2018, autoridades locais e a categoria de bibliotecários (as) que participaram da inauguração dos espaços reservados nos segundo e terceiro andar do Fórum Astolfo Serra onde localizam-se as Varas do Trabalho de São Luís- MA, e a sede do Tribunal.

Palavras-chave


Leitura. Cidadania. Hábito de ler. Inclusão

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.