BIBLIOTECA, INTERCULTURALIDADE E A AGENDA 2030

Morena Pereira Porto

Resumo


A imigração não é um fenômeno novo no mundo, porém a globalização e as mudanças ocorridas ao longo do século possibilitaram uma movimentação maior e mais rápida, gerando um desafio tanto para os países receptores quanto para os próprios imigrantes. Dessa forma, a temática da interculturalidade passou a ser uma preocupação corrente de organizações internacionais, como a ONU que, com participação da IFLA, elaborou instrumentos como a Agenda 2030 que se propõe a nortear trabalhos em relação à economia, ao ambiente e ao desenvolvimento social para os próximos anos. A biblioteca, como um organismo multicultural, deve efetivamente contribuir com serviços e produtos interculturais. O presente trabalho teve como objetivo apresentar a importância das bibliotecas serem interculturais e contribuírem para a integração de imigrante e refugiado, relacioná-las com os objetivos da Agenda 2030 e averiguar publicações sobre a temática na área de Biblioteconomia e Ciência da Informação. Diante do cenário apresentado, percebeu-se que as bibliotecas tornam-se enriquecedoras para uma formação mais plural e crítica da sociedade, porém, notou-se que esta é uma temática ainda pouco explorada pela Biblioteconomia e Ciência da informação

Palavras-chave


Bibliotecas. Interculturalidade. Refugiados. Imigrantes. Agenda 2030

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.