A biblioteca escolar como espaço de combate ao analfabetismo funcional

Marcos Pastana Santos, JUREMA ROSA LOPES

Resumo


Compreendemos que a desigualdade social no Brasil não está atrelada somente a distribuição de renda, que muitos indivíduos se encontram abaixo da linha de pobreza, enquanto poucas pessoas são detentoras de mais da metade dos recursos financeiros produzidos pelo país. Este trabalho de cunho bibliográfico pretende analisar os impactos do analfabetismo funcional na filtragem das informações recebidas e compartilhadas pelas redes sociais. Como educadores, acreditamos que a precariedade no desenvolvimento da atividade de leitura na escola tem provocado graves danos a sociedade brasileira. Com o alto índice de analfabetismo funcional, percebe-se a suscetibilidade das pessoas com menor nível de escolaridade, para se deixar seduzir por anúncios panfletários, fake news, contratos que não correspondem, por exemplo, com a compra de um imóvel ou bem de consumo. Problematizar os indicadores educacionais é fundamental para construção de uma sociedade democrática e consciente dos seus direitos. O investimento na biblioteca escolar e a contratação do bibliotecário é fundamental para potencializar esse espaço como um dos locais de gosto pela leitura desde a tenra idade.

Palavras-chave


Biblioteca pública. Analfabetismo funcional. Redes sociais.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.