Explorando a formas de representação descritiva de marginálias em obras raras

Luziana Jordão Lessa Trézze, Elisa Machado

Resumo


Apresenta parte de pesquisa que tem por objetivo propor diretrizes de representação para as anotações manuscritas nos catálogos e repositórios de instituições de guarda da memória coletiva no país. Trata-se de pesquisa aplicada, com abordagem qualitativa e com objetivos exploratórios. Apresenta os resultados iniciais da pesquisa acerca da forma como as bibliotecas brasileiras registram as anotações manuscritas, também conhecidas por marginálias, em seus OPACs. O resultado revelou que não existe um padrão para tal registro e, de modo geral, não são descritos os atributos desse tipo de registro, a exemplo da identificação do anotador, do tipo de anotação, da localização, do tipo de marca, quantidade, entre outros detalhes que colaborariam para qualificar a informação num registro bibliográfico, justificando a necessidade da elaboração de diretrizes para a representação de anotações manuscritas de maneira a facilitar o acesso e uso desse tipo de informação.

Palavras-chave


Representação descritiva. Anotações manuscritas. Bibliotecas brasileiras

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.