Controle de autoridades no campo das artes: relato de experiência na Pinacoteca de São Paulo

Diego Silva, Isabel Cristina Ayres da Silva Maringelli

Resumo


Para as bibliotecas e os arquivos, o catálogo se constitui como um meio importante para prover acesso à informação. Nesse contexto, torna-se necessária a elaboração de catálogos com dados consistentes sobre os registros do conhecimento; caso contrário, o acesso pode ficar restrito e as informações dispersas.
O presente relato descreve a reestruturação do catálogo de autoridades de nomes da Biblioteca Walter Wey e do Centro de Documentação e Memória da Pinacoteca de São Paulo por meio da inclusão de campos MARC21, criados com base nas propostas da Resource Description Access (RDA) e nos princípios dos Functional Requirements for Authority Data (FRAD).
Tal medida possibilitou a organização dos registros de autoridade de forma a contextualizar as instituições especializadas (galerias de arte, museus, escolas, dentre outros) e os artistas atuantes no Brasil, no que diz respeito às alterações de nomes e localização.
Considerando que muitos artistas e instituições existiram em uma época anterior à expansão digital, as dificuldades para localizar informação nos vocabulários especializados se acentuam. Com a atualização realizada, pudemos construir um vocabulário com informações essenciais para desambiguizar entidades e pessoas, bem como contextualizar seu o campo de atuação.

Palavras-chave


Anglo American Cataloging Rules (AACR2). Resource Description and Access (RDA). Catalogação descritiva. Controle de autoridades. Functional Requiremen

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.