GERAÇÃO ALPHA E A LEITURA LITERÁRIA: os aplicativos de literatura - serviço incentivam a prática?

Cassia Cordeiro Furtado

Resumo


Estudo sobre o singular e original contexto, onde o fluxo da leitura é entremeado com ferramentas de interação, partilha e produção de conteúdo, realizada com o uso de aplicativos e streamings. A associação entre essas novas tecnologias no oferecimento de livros literários interativos é denominada de plataformas de literatura-serviço, na medida em que seu conteúdo é oferecido pela tecnologia digital e móvel, e apresentado em forma de serviços, transmutando o comportamento e a experiência do leitor no processo de leitura. A primeira geração neste milênio chega às instituições educacionais com um desempenho instrumental elevado das tecnologias, para uso multifuncional, em destaque pra a interação, comunicação e produção síncrona, mas com pesada lacuna em relação à competência literária. Apresenta-se um recorte de investigação em desenvolvimento que tem como objetivo de analisar o uso de aplicativos de literatura-serviço em relação ao incentivo da prática da leitura literária e da formação de comunidade de leitores infantis. Conjectura-se que os aplicativos de literatura-serviço, por usar mídias dinâmicas e ferramentas de interação, expressão e comunidade de leitores, ocasiona pontos relevantes no estimulo à prática de leitura literária para a Geração Alpha. Portanto, recomenda-se seu uso, nas bibliotecas escolares, como um novo instrumento para às atividades com a literatura.

Palavras-chave


Literatura-serviço; Geração Alpha; Competência literária; Livros digitais interativos; Biblioteca escolar – leitura literária

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.