O CONTEXTO DE INTERPRETAÇÃO TEXTUAL SOB A ÓTICA DE ARNALDO CORTINA: UMA ANÁLISE DA OBRA "O PRÍNCIPE DE MAQUIAVEL E SEUS LEITORES"

Ana Karoline França Menezes, Maria Palloma Barros Ferreira Alves, Denysson Axel Ribeiro Mota

Resumo


O propósito deste trabalho é evidenciar o processo de interpretação de um enunciado e a maneira em que esses são influenciados pelos contextos em que se inserem, com respaldo na avaliação feita pelo autor Arnaldo Cortina, em sua obra O príncipe de Maquiavel e seus leitores: uma investigação sobre o processo de leitura. Esses contextos dizem respeito ao meio em que a palavra se insere, ou seja, para que se possa compreender sobre o que significa determinada palavra é necessário saber sobre qual assunto, situação ou ambiente (entre outros) ela está sendo utilizada. Cortina classifica contexto em três tipos: o interior, exterior e o situacional. Outros fatores que este aponta como determinantes de como será compreendido um enunciado são os estudos ao qual o processo linguístico é dividido: sintaxe, semântica e pragmática. No decorrer deste resumo expandido, forneceremos alguns exemplos hipotéticos sobre cada um dos contextos acima citados, em todo momento aplicando a literatura utilizada como fundamentação, para melhor compreensão destes, pois entende-se que os contextos se tornam um elemento importante a serem pesquisados devido a interpretação de um enunciado ou obra ser fundamental para que tenhamos sucesso em comunicar e expressar tudo o que queremos passar, como também é de grande influência no processo de representação e recuperação da informação, inerentes ao trabalho do Bibliotecário. Como metodologia optou-se pela pesquisa bibliográfica, de cunho qualitativo, nas áreas de Ciência da Informação, Linguagem e Comunicação.

Palavras-chave


Representação de contexto, Representação da informação, Recuperação da informação

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.