A IMPLANTAÇÃO DA RDA EM BIBLIOTECA: IDENTIFICANDO PROCEDIMENTOS

José Fernando Modesto da Silva, Liliana Giusti Serra

Resumo


Em um mundo interconectado e globalizado, as bibliotecas menos ajustadas aos novos processos de representação descritiva terão dificuldades em oferecer serviços e produtos inovados para atendimento das demandas atuais de seu público. Neste contexto, que a RDA se torna um padrão de uso internacional. Assim, a abordagem deste artigo, orientado ao ambiente das bibliotecas, tem o objetivo de identificar experiências e procedimentos adotados por entidades e agências bibliográficas dos países que migraram para a RDA. Em termos metodológicos, o estudo classifica-se como de caráter descritivo e exploratório, por sua finalidade em proporcionar maior familiaridade com o problema com vista a torna-lo mais explícito e, assim, contribuir para o aprimoramento das ideias ou reflexões. Nas considerações, observa-se os procedimentos adotados pelos países, por meio entidades profissional e agências bibliográficas, para migração à nova norma. Além do estabelecimento de critérios e pesquisas que possam subsidiar a tomada de decisão pelo uso e implantação da RDA, como exemplo, a ênfase nos programas de treinamento e a tradução do código. Duas situações que devem fomentar as ações de implantação da RDA no Brasil.

Palavras-chave


Código de Catalogação Bibliográfica; RDA; Planejamento Bibliotecário; Catalogação Descritiva

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.