A função social do profissional da informação numa biblioteca inclusiva

Magali Araújo Damasceno de Oliveira, Márcia Valéria Alves, Maria Aniolly Queiroz Maia

Resumo


Aponta que a inclusão implica em vários fatores, seja no âmbito social, tecnológico e econômico. Mostra que especificamente a inclusão social é entendida como processo de inserção de pessoas com algum tipo de deficiência no contexto da sociedade em geral, de modo que sejam tratadas de forma igualitária. Aborda que neste contexto, a biblioteca é denominada inclusiva quando tem o compromisso de promover o acesso à informação a todos os usuários, independente de cor, raça,
classe social e possíveis limitações, e o bibliotecário é o sujeito essencial nessa integração biblioteca-sociedade. Enfoca o profissional bibliotecário como um agente responsável por facilitar o acesso à informação ao usuário, de modo a despertar nele o interesse em entender, opinar, criar, refletir, discutir, isto é, o desejo de aprender e interpretar a informação e fazer uso dela em benefício individual e/ou coletivo. Objetiva demonstrar a função social do profissional bibliotecário numa unidade de informação, visando acesso à informação de qualidade a sociedade em geral. Utiliza como metodologia pesquisas bibliográficas e eletrônicas. Conclui que a biblioteca inclusiva não deve ser vista apenas como um ambiente voltado para a inclusão de pessoas com deficiência no contexto informacional, mas sim aquela que busca satisfazer a todos sem distinção e o bibliotecário é o mediador fundamental
nesse processo.

Palavras-chave


Biblioteca Inclusiva. Bibliotecário Social. Unidades de Informação.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.